AVIAÇÃO MILITARNOTICIASSem categoriaTECNOLOGIA

Projeto VANT é concluído em junho

Sistema de Navegação e Controle será utilizado em novo projeto

O Projeto VANT, destinado ao desenvolvimento de um Sistema de Navegação e Controle (SNC) para aplicação em Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT), será encerrado em junho deste ano, após os 59 voos realizados com sucesso. Ao todo foram realizadas dez campanhas de ensaio, todas no espaço aéreo da AFA (Academia da Força Aérea), em Pirassununga – SP.

Esse é um projeto iniciado em 2004 após aprovação da FINEP (Ministério da Ciência e Tecnologia), realizado pela equipe da Divisão de Sistemas Aeronáuticos (ASA) do IAE em parceria com a CTEx (Centro Tecnológico do Exército), o IPqM (Instituto de Pesquisas da Marinha) e a empresa Avibras, com a coordenação do Ministério da Defesa.

O SNC desenvolvido no Projeto VANT é versátil. Sua arquitetura integrada, com utilização de barramento de dados, permite, com pequenas adequações, o uso em diferentes plataformas de voo – uma portabilidade que viabiliza o seu uso em diversas aplicações civis e militares, destacando-o de outras soluções no mercado.

Esse sistema de controle engloba as funções de telecomando, telemetria, estabilização (piloto automático), navegação autônoma (com GPS e unidade inercial) e vários modos de operação no caso de falhas (incluindo o retorno a uma área pré-determinada em caso de perda de sinal de rádio).

Para os ensaios em vôo do SNC foram utilizados os protótipos do Acauã – aeronave desenvolvida pelo CTA na década de 80 – e o alvo aéreo Harpia – utilizado pela Marinha do Brasil. O Acauã, principal plataforma utilizada no desenvolvimento, tem 5 m de envergadura, peso máximo de 150 quilos e velocidade de cruzeiro de 120 km/h.

Segundo os coordenadores do Projeto VANT, a participação da indústria nacional desde a fase inicial do projeto foi um fator importante para o sucesso do empreendimento e para as futuras fases de certificação e de industrialização. Empresas nacionais de alta tecnologia também contribuíram para esse trabalho, favorecendo a retenção e a difusão do conhecimento no setor aeroespacial brasileiro. Além da Avibras, parceira industrial do Projeto VANT, também participaram outras empresas nacionais de alta tecnologia, como a Flight Technologies e a BCC – Bossan Computação Científica.

O Futuro

Os benefícios desse projeto já podem ser vistos na indústria nacional – a Avibras, parceira das Forças Armadas no Projeto VANT, utiliza o SNC desenvolvido com sua parceria para construir o “Falcão”, um VANT de aproximadamente 11 metros de en vergadura e carga útil de 150 quilos para o emprego em missões de reconhecimento, atendendo a requisitos definidos pelo EMAER.

Também dentro do esforço de capacitação tecnológica na área VANT, já se encontra aprovado o “Projeto DPA-VANT”, um programa que pode ser considerado uma continuação do Projeto VANT atual rumo à operacionalização de um sistema completo. Aprovado com recursos da FINEP, esse projeto visa dotar o SNC com a capacidade de Decolagem e Pouso Automáticos, representando mais uma conquista rumo à autonomia nacional nas tecnologias vinculadas aos VANTs.

 
 

FONTE: Plano Brasil

Leia mais...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close