AEROMODELISMONOTICIASNOTÍCIAS BRASILSem categoria

Muito mais que um aviãozinho


Os desafios da 14ª Competição SAE Brasil de Aerodesign, da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE), vão além de projetar, construir e conduzir uma aeronave controlada por rádio, capaz de carregar quilos de madeira ou litros de água. Os integrantes das oito equipes de instituições de Ensino Superior gaúchas inscritas no torneio têm de lidar com a dinâmica de um trabalho desenvolvido em grupos.

A competição é uma atividade extracurricular e envolve disciplinas como aerodinâmica, estabilidade e controle (mecânica de voo), projeto, estrutura, desempenho e projeto elétrico. Sem contar a necessidade de buscar patrocínio para financiar os custos de criação e produção.

Estudante de Engenharia Mecânica, o carioca Rafael Alves, capitão da equipe Aerofurg, da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), acredita que competir se torna interessante pela necessidade de aplicar na prática os conhecimentos teóricos:

— Também é desafiador trabalhar com grupos. No nosso curso, não abordamos esse tipo de dinâmica — argumenta Rafael, que aposta em uma melhor colocação da Furg neste ano. — Em 2011 ficamos em 15º. Agora, queremos entrar entre os 10 primeiros.

O capitão da Aeromissões, da Universidade Regional Integrada (URI), Ivan Jardim, outro acadêmico de Engenharia Mecânica, enumera outras dificuldades a serem contornadas:

— A principal é o dinheiro. Cabe aos estudantes procurar quem queira financiar o projeto. Além disso, temos que aprender disciplinas que não estudamos na faculdade e administrar a equipe — analisa.

O estudante de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Ramon Toledo, que comanda a equipe Carancho Piá, busca na competição a motivação para ir atrás de conteúdos não contemplados em seu curso, como aeronáutica:

— Tu te forças a buscar outras áreas, já que vais bater de frente com o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e USP (Universidade de São Paulo) — afirma, mencionando duas das mais importantes instituições de Ensino Superior do Brasil.

Para o diretor técnico da SAE Brasil, André van de Schepop, a participação pode beneficiar os estudantes a compreender no mercado de trabalho, mesmo que não tenha foco na indústria.

— Os acadêmicos enfrentam desafios semelhantes aos que vão encontrar depois. A competição leva à experiência prática, com o emprego de ferramentas de cálculo usadas pela indústria. Não tem nada a ver com aeromodelismo. Trata-se de um projeto de engenharia — explica.

A competição

No total, serão 98 equipes de 16 estados brasileiros e Distrito Federal, além de países como Venezuela, México, Canadá e Estados Unidos. Os participantes irão competir em São José dos Campos (SP), na sede do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, entre 1º e 4 de novembro.

Os times têm entre 10 e 15 integrantes, conforme a categoria, de diversas áreas da engenharia (Física, Mecânica, Mecatrônica, Robótica, Metalúrgica, Eletrônica, Eletroeletrônica, Automobilística, de Produção, de Automação Industrial, Aeronáutica, Naval, de Materiais e semelhantes) e um professor orientador.

Divididos em três categorias (Regular, Advanced e Micro), os aviões deverão ser capazes de carregar placas de MDF (de média densidade) ou HDF (de alta densidade) ou água.

A pontuação para determinar o vencedor é baseada e diversos fatores, que vão além da capacidade de carga. Há quesitos relacionados à confiabilidade e à precisão de pouso, bem como itens relacionados ao projeto e ao cumprimento de prazos.

As equipes gaúchas

Aerofurg — Universidade Federal do Rio Grande (Furg)
Capitão: Rafael Alves Travassos Tavares

Aeromissões — Universidade Regional Integrada (URI)
Capitão: Ivan Augusto Müller Gomes Jardim

Aerosul — Universidade de Caxias do Sul (UCS)
Capitão: Elias Bitencourt da Silva

Águia Fahor — Faculdade Horizontina (Fahor)
Capitão: Djone Rafael Viana

Carancho — Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Capitão: Marcelo Kroetz

Carancho Piá — Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Capitão: Ramon Alan Loro Toledo

Kamikase — Universidade de Santa Cruzo do Sul (Unisc)
Capitão: Júlio Eduardo Forster

Pampa — Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Capitã: Hanna Guimarães Zanatta

Fonte: Zero hora

Leia mais...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close