NOTICIASNOTÍCIAS BRASILNOTÍCIAS MUNDOSem categoria

Infraero não cumpre prazo para obras emergenciais

O prazo era fevereiro. Estamos em março e nada do que foi prometido pelo presidente da Infraero, Murilo Marques Barboza, durante sua visita ao aeroporto Marechal Rondon, de Várzea Grande, em outubro passado, foi cumprido. Já deveriam estar aqui, em pleno funcionamento, os ônibus para o transporte de passageiros no trajeto entre a aeronave e o saguão do aeroporto. Também nem sinal das obras emergenciais, como a implantação de mais esteiras de bagagens, a ampliação do terminal de desembarque e muito menos a expansão do terminal de cargas.

Todas essas melhorias foram prometidas pelo presidente da Infraero para fevereiro mediante a adoção do que chamou de “construções provisórias” – obras emergenciais a exemplo do que foi feito em Florianópolis (SC). Na capital catarinense, as obras utilizaram painéis montáveis que permitiram a ampliação do aeroporto em 1.000 m2 em apenas três meses.

Também já deveriam estar concluídas as obras de revitalização das cabeceiras da pista do aeroporto Marechal Rondon, um projeto executado com o apoio do 9º BEC (Batalhão de Engenharia e Construções).

Mas, o aeroporto começa 2010 com as mesmas deficiências, apesar do aumento de 81% no volume de passageiros nos últimos sete anos. A única garantia, até o momento, é que as obras de ampliação (que não são provisórias, mas definitivas) comecem em abril. O projeto prevê a construção de um novo terminal de desembarque e a ampliação do terminal de cargas – um investimento de R$ 80 milhões. O prazo de conclusão é 2013.

Até lá, a perspectiva é continuar o caos registrado no terminal: falta de vagas para estacionamento, ausência de banheiros no terminal de desembarque, demora na entrega das bagagens etc.

FONTE: 24horas News

Agência Lelo - Laboratório Criativo
Leia mais...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close