HISTÓRIASem categoria

História da aviação solar

O Solar Impulse não é o primeiro avião solar imaginado pelo homem, mas é certamente o mais ambicioso. Nenhum de seus predecessores nunca conseguiu fazer uma noite inteira de vôo com um piloto a bordo só utilizando energia solar.

Usar energia solar nda aviação começou com alguns modelos na década de 1970, quando as células solares apareceram no mercado. Mas foi só em 1980 que os primeiros vôos humanos foram realizados. Nos Estados Unidos, Paul MacCready desenvolveu o Gossamer Penguin, que abriu o caminho para o Solar Challenger. Esta aeronave, com uma potência máxima de 2,5 kW, conseguiu atravessar o Canal da Mancha em 1981 e em rápida sucessão abrangeu distâncias de várias centenas de quilômetros com uma duração de várias horas. Na Europa, no mesmo período, Günter Rochelt estava fazendo seu primeiro vôo com a aeronave Solair 1, equipada com células fotovoltaicas 2500, permitindo a geração de uma potência máxima de 2.2kW.

Em 1990, o americano Eric Raymond cruzou os Estados Unidos com Sunseeker em 21 etapas durante quase dois meses. A mais longa etapa foi de 400 quilômetros. O Sunseeker foi um aviãor velomotor solar equipado com células solares de silício amorfo.

Em meados da década de 1990, vários aviões foram construídos para participar da competição “Berblinger”. O objetivo era o de ser capaz de ir até uma altitude de 450m com a ajuda de baterias e de manter um vôo horizontal com o poder de, pelo menos, 500W/m2 da energia solar, o que corresponde a cerca de metade da energia emitida pelo sol ao meio-dia sobre o equador. O prêmio foi ganho em 1996 pelo Professor Voit-Nitschmann da equipe da Universidade de Estugarda, com a aeronave Icare 2 (25 metros de wingspan com uma superfície de 26 m2 de células solares.)

Mesmo sem permitir um piloto a bordo, não se pode esquecer da aeronave Helios, desenvolvida pela American Society AeroVironment, em nome da NASA. Essa aeronave era comandada por controle remoto e tinha uma envergadura de mais de 70 metros. A Helios estabeleceu um recorde de altitude de cerca de 30.000 metros em 2001, mas foi destruída durante um vôo dois anos mais tarde devido à uma turbulência, e caiu no Oceano Pacífico.

Em 2005, Alan Cocconi, fundador da AC Propulsão, conseguiu voar um avião com cinco metros de wingspan durante 48 horas sem parada, movido exclusivamente por energia solar. Esta foi a primeira vez que um avião deste tipo foi capaz de voar através de uma noite inteira, graças à energia coletada e armazenada em baterias solares instaladas no avião.

FONTE: 360 Graus

Leia mais...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Close
Close
Close