AVIAÇÃO MILITARNOTICIASNOTÍCIAS BRASILSem categoria

FAB celebra Dia da Aviação de Busca e Salvamento

A Base Aérea de Campo Grande e o Esquadrão Pelicano celebraram, nesta sexta-feira, dia 25 de junho, o “Dia da Aviação de Busca e Salvamento”.

A solenidade militar teve a presença do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, além de integrantes do Alto Comando da instituição. O Comandante da ESG, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Carlos Alberto Pires Rolla, que foi piloto de busca e salvamento, também esteve presente e foi homenageado.

Durante o evento, foi entregue ao Comandante da Aeronáutica, o título de “Visitante Ilustre”, cedido pela Câmara Municipal de Campo Grande.

Foram entregues ainda medalhas “Mérito Operacional Nero Moura” aos comandantes de Unidades Aéreas.

Outra homenagem realizada foi a entrega do título de Pelicano Honorário ao Major-Brigadeiro do Ar Jorge Kersul Filho, Vice-Diretor do Departamento de Ensino.

O 2º/10º Grupo de Aviação, Esquadrão Pelicano, sediado na Base Aérea de Campo Grande, é conhecido em todo o território nacional pelas arrojadas missões realizadas.

É a única unidade da Força Aérea Brasileira destinada, exclusivamente, a socorrer sobreviventes de acidentes aeronáuticos, marítimos e de calamidades. Somente para citar algumas recentemente realizadas, destacamos as buscas ao Airbus da Air France que partiu do Rio no dia 31 de maio em direção a Paris caiu sobre o Oceano Atlântico e as buscas e resgate do voo 1907, em 2006.

As missões dos Pelicanos acontecem de diversas outras formas. Entre elas está o apoio a campanha de multivacinação na região do Pantanal, onde os helicópteros carregam as doses de vacinas até os pontos mais afastados da região, as missões de transporte de feridos e enfermos de lugares afastados até centros com mais recursos médicos, apoio ao Corpo de Bombeiros em transporte de feridos em acidentes em estradas, apoio em calamidades, como cheias e incêndios em diversos pontos do Brasil, apoio em operações da polícia Federal, entre muitas outras atividades.

Os tripulantes da Aviação de Busca e Salvamento estão sempre a postos para atender aos pedidos de ajuda. Trabalham com uma equipe de alerta 24 horas por dia em todos os dias do ano, composta de pelo menos dez militares.

História – A data de 26 de junho, comemorada antecipadamente nesta sexta, marca o desfecho do grande esforço para encontrar e socorrer a tripulação e os passageiros da aeronave C-47 2068, perdida na vastidão da selva amazônica, no ano de 1967. Das 25 pessoas a bordo, a maioria militares, apenas cinco conseguiram sobreviver. Foi uma das maiores missões deste tipo já realizadas no Brasil. Foram gastos mais de 1.100 horas de voo, um milhão de litros de combustível em 32 aeronaves que palmilharam a região Amazônica durante dez dias até que, um avião Albatroz, do Esquadrão Pelicano, consegui avistar a cauda do C-47 em meio à mata fechada. Desde esta missão, a Força Aérea Brasileira comemora no dia 26 de junho o Dia da Aviação de Busca e Salvamento.

No evento realizado na Base Aérea de Campo Grande, foi homenageado também o Tenente-Coronel Médico R1 Rubens Marques dos Santos, um dos participantes do resgate do C-47 2068.

FONTE: FAB

Leia mais...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close