AVIAÇÃO AGRÍCOLANOTICIASSem categoria

Aviação agrícola ganha importância na indústria aeronáutica argentina

O ano de 2017 está fechando com bons ventos por parte da aviação agrícola para a Fábrica Argentina de Aviones Brigadier General San Martín (Fadea), situada em Córdoba. Enquanto por um lado o governo Argentino não se decide pela compra do jato IA-63 Pampa III, desenvolvido pela empresa, e a fábrica ainda trabalha em sistemas no projeto do jato de transporte militar KC-390 (da brasileira Embraer), o setor aeroagrícola representou a volta às exportações depois de 25 anos.
Tudo graças à encomenda de dois PA-25 Puelche – modelo local do norte-americano Piper Pawnee, cujos direitos agora pertencem à fábrica argentina – por uma empresa aeroagrícola da Colômbia. Aviões esses encomendados em agosto e cuja entrega estava programada para este final de ano. Aliás, a escolha pelo Puelche tem tudo a ver com a familiaridade dos operadores colombianos com o modelo, já que a maior parte da frota aeroagrícola do país é formada por Pawnees. Tanto que a única escola de pilotos agrícolas da Colômbia utiliza um raro PA-25 biplace (possivelmente único no mundo) em suas instruções.
Além disso, em outubro a Federação Argentina de Câmaras Agroaéreas (Fearca) entregou Fadea uma carta de intenções para a compra de 10 aviões Puelche II. A ideia é incentivar o início da substituição de cerca de 400 aviões comuns adaptados para o trabalho aeroagrícola que ainda operam no país. Isso além de incentivar a indústria nacional, conforme o presidente da Fearca, César Antonietti.
fonte: sindag
Gostou do conteúdo? Em nossa página tem mais:
Leia mais...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close